Ventiladores

Ventiladores

Se a intenção é economizar energia ou apenas deixar o ambiente um pouco mais fresquinho, mas não gelado, ter um ventilador pode ser uma ótima ideia. No calor mais forte, o ventilador é a melhor escolha, já que, como o nome diz, sua função é fazer vento e jogar focado em uma só direção. É o ideal, por exemplo, para deixar virado para uma cama. O problema com o ventilador é que não dá para jogar o vento para lugares diferentes ao mesmo tempo. Claro que existe a alternativa dos ventiladores que oscilam (viram para um lado e para outro), mas isso quer dizer que o vento alterna de direção, e não divide. Claro que o tamanho e a posição onde o ventilador está localizado vai influenciar no resultado. Por exemplo, um ventilador de teto pode atender a mais pessoas do que um ventilador de mesa.

Segue os modelos mais conhecidos de ventiladores

TETO: Maiores e mais eficientes são normalmente fixos. Este tipo é indicado para ambientes de médio e grande porte, uma vez que tem um alcance mais profundo e uniforme, além de serem feitos de materiais mais duradouros e não precisarem de manutenção freqüente. Os ventiladores de teto possuem sistema de exaustão. Através da inversão de rotação ele permite tanto resfriar um ambiente quanto aquecê-lo, jogando o ar frio para cima e misturando com o ar quente. Relativamente barato, o ventilador de teto é uma opção para o ar-condicionado na hora de amenizar a temperatura do ambiente.

PAREDE: São fixados na parede, permitindo uma maior circulação em lugares estreitos, onde o uso de ventiladores não é suportado devido à largura do ambiente, ou mesmo em conjunto com os ventiladores, proporcionando uma maior circulação de ar.

MESA: São ventiladores de baixa potência utilizados normalmente em escritórios ou em ambientes onde necessitam de pouca ventilação.

COLUNA ou PEDESTAL: Possibilitam que sejam colocados no chão em diversos ambientes da casa ou empresas, podendo ser encontrados em vários modelos e formas: de pés, torre, circulares e quadradas.